Gelson Oliveira Sociedade de Advocacia Gelson Oliveira

+55 (71) 3022-9011 | (71) 99351 6644 (WhatsApp)
Menu

Homens machistas são mais propensos a doenças mentais

Riscos de transtornos como depressão e abuso de substâncias são maiores, diz estudo

NOVA YORK — Homens que se comportam como playboys promíscuos ou se sentem poderosos sobre as mulheres são mais propensos a desenvolverem problemas mentais em relação a homens com atitudes menos sexistas, afirma pesquisa publicada nesta segunda-feira no “Journal of Counseling Psychology“, publicada pela Associação Americana de Psicologia. A análise encontrou conexões entre o comportamento sexista e transtornos mentais como depressão e abuso de substâncias.

— Algumas dessas normas masculinas sexistas, como ser um playboy e se sentir poderoso sobre as mulheres, não são apenas uma injustiça social, mas elas também são potencialmente ruins para a saúde mental — disse Joel Wong, pesquisador da Universidade Bloomington de Indiana e líder do estudo.

Os resultados foram divulgados pouco tempo após a eleição de Donald Trump, que fez inúmeros comentários sexistas durante a campanha. A pesquisa sintetiza análises de mais de 70 estudos baseados nos EUA, que envolveram mais de 19 mil homens ao longo de 11 anos. Foram avaliadas 11 normas geralmente consideradas como reflexos da expectativa social sobre a masculinidade tradicional, incluindo o desejo de vencer, assumir riscos e busca por status.

E os traços, ou normas, mais intimamente ligados a problemas de saúde mental foram o comportamento playboy ou de promiscuidade sexual, sentimento de poder sobre as mulheres e autossuficiência.

— Homens que não se sentem confortáveis para pedir informações quando estão perdidos, esse é o exemplo clássico de autossuficiência — disse Wong.

Além disso, homens que demonstraram essas atitudes eram menos propensos a buscar por ajuda mental profissional.

POR O GLOBO

/ atualizado